Vamos

sábado, novembro 14, 2009

O algodão voltou a não enganar



"O presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Noronha Nascimento, decidiu ontem anular e destruir as escutas telefónicas do processo Face Oculta em que intervém o primeiro-ministro, José Sócrates, à conversa com Armando Vara, segundo a edição deste sábado do Jornal de Notícias (JN).

De acordo com o JN, a decisão foi tomada poucas horas depois de lhe serem entregues, em mão, informações complementares sobres as escutas que tinham sido pedidas ao Ministério Público de Aveiro.

O presidente do STJ terá considerado as escutas nulas e irrelevantes do ponto de vista criminal.

A decisão terá sido acelerada pela manchete de ontem do semanário Sol e pela reacção do primeiro-ministro: «Isto está a passar todas as marcas», afirmou o primeiro-ministro"

In DD


Estavam à espera de quê??
Os casos vêm a público para isso mesmo, para serem limpos.
Eu já não acredito na justiça nem nesta democracia.

4 comentários:

Ferroadas disse...

A pergunta que faço é:

Se está (Sócrates) de consciência tranquila porquê agarrar-se a uma lei que ele próprio criou? ou seja ele, o Cavaco e o Gama não podem ser escutados.

Das duas uma:

Ou acabam com as escutas ou então as mesmas são para todos da mesma forma.

Simplício Simplório disse...

E eu a pensar que a justiça e a democracia já nem sequer existiam...

Cumptos,
Simplício Simplório.

Pata Negra disse...

Nada de novo, mais uma, decorre e terá o destino esperado. Parece até que eles se fazem ao escândalo para nos provarem que estão acima de nós, da justiça e são intocáveis! Faz parte da sua estratégia de nos humilharem com o seu poder!
"Isto está a passar todas as marcas», concordo com o primeiro-ministro".
Um grande abreijo e quanto a mim:
"nem ópio nem morfina. o que me ardeu, foi álcool mais raro e penetrante: é só de mim que ando delirante." Mário de Sá Carneiro

Henrique Mário Soares disse...

E já somos dois.
Isto está a precisar de uma vassourada...de balas!!!