Vamos

segunda-feira, outubro 27, 2008

Gebalis take II





Mais esclarecimentos de como se gere os dinheiros públicos em Portugal:



FRANCISCO RIBEIRO

Francisco Ribeiro, ex-presidente da Gebalis, gastou, segundo o despacho de acusação, em média, cerca de 630 euros por mês em refeições. E estas refeições "acresceram ao abono para alimentação que recebia mensalmente".

CLARA COSTA

A ex-vogal Clara Costa gastou, segundo o despacho de acusação do Ministério Público, "uma média aproximada de 570 euros por mês em refeições que acresceram ao abono para alimentação que recebia mensalmente".

MÁRIO PEÇAS

Mário Peças, ex-vogal da Gebalis, gastou, segundo o despacho de acusação, "uma média aproximada de dois mil euros por mês em refeições que acresceram ao abono para alimentação que recebia mensalmente".

AJUDAS DE CUSTO

Pelas deslocações dos ex-administradores em serviço ao estrangeiro a Gebalis pagou ajudas de custo a Clara Costa, no valor de 6060 euros; a Mário Peças, no montante de 1759 euros; e a Francisco Ribeiro, no valor de 1 278 euros.

FUNDO DE CAIXA PAGOU REFEIÇÕES COM AMIGOS

Francisco Ribeiro, Clara Costa e Mário Peças utilizaram, segundo frisa o despacho de acusação do Ministério Público, dinheiro do Fundo de Caixa da Gebalis para pagar "refeições de amigos".
Ao todo, foram feitos 48 almoços, "no valor total de 2200 euros que os arguidos retiraram, em dinheiro, do Fundo de Caixa da empresa que administravam", frisa o documento.
Diz o despacho de acusação do Ministério Público que "os arguidos, utilizando como meio de pagamento dinheiro retirado do Fundo de Caixa da Gebalis, realizaram [...] despesas com refeições em proveito pessoal e de amigos, pessoas do seu círculo particular ou funcionários."

Dos três ex-administradores da Gebalis, Francisco Ribeiro, então presidente da empresa, foi, de acordo com o documento do Ministério Público, quem mais recorreu ao Fundo de Caixa: fê-lo por 22 vezes. Já Mário Peças recorreu ao Fundo de Caixa 20 vezes e Clara Costa seis vezes.

Entre a lista de restaurantes onde foram realizadas essas refeições, destacam-se Gambrinus, Piazza di Mare, Bar do Guincho, Churrasqueira Adega do Norte, Swing, Tokio.
A refeição mais cara ascendeu a 133 euros e foi no Gambrinus.


Entre Fevereiro de 2006 e Outubro de 1007, os antigos administradores da Gebalis frequentaram alguns dos restaurantes de maior requinte gastronómico da Europa, Brasil e Índia.

ANTIQUARIUS (Rio de Janeiro, Brasil) - Mário Peças, 07/10/06: 454,48 euros

MAURYA SHERATON (Nova Deli, Índia) - Francisco Ribeiro, 10/02/07: 138,41 euros

SATYRICON (Rio de Janeiro, Brasil) - Mário Peças, 06/10/06: 365,41 euros

SATYRICON (Búzios, Brasil) - Mário Peças, 09/10/06: 348,10 euros

OXO TOWER (Londres, Inglaterra) - Mário Peças, 18/09/06: 293,34 euros

BLACK & BLUE (Londres, Inglaterra) - Mário Peças, 06/12/06: 181,05 euros

SAN GIORGIO (Copenhaga, Dinamarca) - Clara Costa, 21/09/07: 333,65 euros

ZUMA (Londres, Inglaterra) - Clara Costa, 14/07/06: 339,11 euros

CAPE HORN (Copenhaga, Dinamarca) - Clara Costa, 23/09/07: 166,63 euros

RAFA (Madrid, Espanha) - Clara Costa, 25/05/06: 199,02 euros

STEIRERECK (Viena, Áustria) - Clara Costa, 21/06/07: 169,00 euros

TRAGALUZ (Barcelona, Espanha) - Clara Costa, 21/10/07: 181,57 euros

CONTE DI GALLUCCIO (Roma, Itália) - Clara Costa, 17/11/06: 104,00 euros

SOUPCONE (Viena, Áustria) - Clara Costa, 10/09/06: 128,77 euros

REFEIÇÕES PAGAS COM CARTÃO DE CRÉDITO

CLARA COSTA
Total: 164
No estrangeiro: 38
Despesa: 4.165 euros

MÁRIO PEÇAS
Total: 229
No estrangeiro: 4
Despesa: 1.276 euros

FRANCISCO RIBEIRO
Total: 194
No estrangeiro: 4
Despesa: 530 euros

Será mais um processo que será arquivado?? Veremos...

Fonte: "O Correio da Manhã"

12 comentários:

Ana Camarra disse...

Malta de muito alimento...
Julgas que eles comem coisas de pobre como nós que contamos o tostão para o peixe fresco, ou para a carne de vaca?
Não comem peixe frito com arroz de tomate...

Ana Camarra disse...

Estás implicativa Mariazinha!

Zorze disse...

Mas que grandas sacanas.

Passam umas notícias, algumas 1ª páginas, e daqui, a algum tempo já ninguém se lembra disto.
Ninguém vai preso.

E este senhores e senhoras andavam a gerir os bairros sociais.

Beijos,
Zorze

Pata Negra disse...

Estamos a ser injustos com esta gente. Ou os descobrem a todos ou não descobrem ninguém.
Só ainda não percebi uma coisa: que raio de actividade profissional é a desta gente para precisarem de cartão de crédito?
Um abraço a pronto

O Pinoka disse...

Mas este pessoal só come?!
Cambada de alarves!

Beijocas

marreta disse...

Cá por mim, recuperava os autos de fé, amontoava-os todos no Terreiro de Paço e queimava-os a todos.
Saudações do Marreta.

Anónimo disse...

É inacreditável como se condenam pessoas em praça pública sem que antes fiquem provadas as acusações.

Abertura de inquéritos e constituição como arguidos, significa que os casos estão em fase de investigação, não de condenação.

Segundo a lei, as pessoas são inocentes até prova em contrário. O que tem de ser provada é a culpa, não a inocência.

Anónimo disse...

É inacreditável como está sempre tudo pronto a atirar a primeira pedra!

É assim tão difícil de perceber que a abertura de inquéritos e a constituição como arguidos significa, tão somente, que os casos estão sob investigação?

É assim tão difícil perceber que, segundo a Lei, todas as pessoas são inocentes até prova em contrário?

É assim tão difícil perceber que é preciso provar a culpa - e não a inocência - para que as pessoas sejam condenadas?

Maldita raça esta que está sempre disponível para rejubilar com o sofrimento dos outros!

Mariazinha disse...

Sr Anónimo:

Eu não estou a julgar ninguem, estou a constatar!
Será que tem assim tanta pena de quem se farta de trabalhar e ganha ordenados de miséria?
Diz bem somos uma raça que devia ter sido educada covenientemente para viver em plena cidadania com os seus pares.
Infelizmente cá na terrinha ainda se vive com a mania de sermos mais que os outros, repare eu não estou contra que se ganhe muito, estou sim contra o fosso entre ricos e pobres!
Um abraço e apareça sempre

Anónimo disse...

Para além da Administração Ribeiro, Peças & Costa SA ainda existiam a turpe dos "assessores & botinhas lambidas Lda".

O tal Silva Gomes vulgo "peixe balão ou bolha de ar", que fez obrinhas em casa através de uma construtora que esteve no Armador, o Oliveira vulgo "pintas da damaia" de pópó novo todo laroca e que não perde um almocinho com Napoles vulgo "patinho" e a tão querida Felizardo vulgo "qualquer coisa serve para me aquecer".
Todos os convivas encheram o papinho à conta do dinheiro de caixa da sua direcção.
Perguntem agora: como sabemos disso?
É publico em toda a Gebalis que até faz impressão.

cruz disse...

Alguém quer apostar que a sentença será:".....CONDENADOS A x ANOS DE....PENA SUSPENSA!!!!!!"

TRISTEZA DE Justiça...primeiro gastam esses "esfomeados" o dinheiro dos contribuintes....depois pagam os contribuintes o "arrasto" dos tribunais e depois pagam os contribuintes a taxa da televisão para se vêr: " condenados a x anos de PENA SUSPENSA!!!!...."
OH TRISTEZA!

Anónimo disse...

voces nao sabem o que dizem.se era o enprego deles!!ja somos todos corruptos por naturesa.ninguen tem nada que creticar os grandes enpregos.se formos a ver somos todos o mesmo.deixa-me trabalhar???