Vamos

terça-feira, fevereiro 19, 2008



Aristides de Sousa Mendes



"Portugal honra o diplomata que salvou milhares de Judeus da preseguição nazi"
- Herald Tribune
O governo português apadrinhou o museu virtual de Aristides de Souza Mendes que relata a sua vida e a carreira diplomatica.
Sousa Mendes foi o Consul Português em Bordeus quando os Alemães invadiram a França em 1940. Desafiando as ordens do governo, emitiu cerca de 30.000 vistos para judeus e outros refugiados da furia nazi. O diplomata dizia:
- Prefiro estar com Deus contra os homens do que com os homens contra Deus.
Sousa Mendes foi chamado a Lisboa por Salazar que o distituiu do cargo e o proíbiu de exercer Direito.
Morreu na miséria e a sua memória apagada.
Desde muito nova que o Holocauto me impressionou,li muito sobre o sobre a preseguição nazi e o sofrimento infligido ao Judeus.
Tive oportunidade de visitar a casa de Anne Frank em Amesterdão e os campos de concentração Auschwitz/Birkenau. Foi só há 60 anos e inacreditável que se ponha em causa tanto sofrimento.
Obrigado senhor embaixador.




6 comentários:

Ricardo Soares disse...

sempre bom lembrar humanistas como esse ... abraço

Kaotica disse...

Olá, amiga, nunca é demais lembrar homens como o Aristides.

Mas passei para te lançar um desafio que te deixei lá no meu Pafúncio. Sei que também és uma mulher apaixonada por música, por isso, se quiseres aceitar o convite...

Um abraço

Ferroadas disse...

Será que Portugal lhe prestou a devida homenagem?

BJS

Savonarola disse...

Cara Mariazinha,
Um excelente post e uma bem merecida homenagem. Entretanto, também te venho visitar para te dizer que tens uma pequena surpresa para ti lá n'O Anarquista.
Um abraço anarquista

Pinoka disse...

Morreu na miséria mas sem memória apagada.
Foi um bravo.

Paulo Vilmar disse...

Mariazinha!
eis aí um homem a que o poema de Brecht cabe como uma luva!
"Há aqueles que lutam um dia; e por isso são muito bons;
Há aqueles que lutam muitos dias; e por isso são muito bons;
Há aqueles que lutam anos; e são melhores ainda;
Porém há aqueles que lutam toda a vida; esses são os imprescindíveis."
Vou procurar saber mais sobre ele, interessei-me...
Beijos.