Vamos

terça-feira, outubro 24, 2006



O desgoverno do Hospital de Cascais

Meus amigos o que a seguir vos vou contar parece mentira, mas não, é verdade!

Um cidadão estrangeiro que adoeça em Cascais e vá às urgências do hospital é atendido sem ter de pagar um cêntimo!

Poderão pensar que se trata de uma cortesia governamental para promover o turísmo na Costa do Estoril. Não meus amigos, eis como reina a bandalheira nos hospitais públicos que todos nós portugas, pagamos.

Quando um estrangeiro se dirige às urgências, em vez de lhe pedirem que pague para poder ser atendido, pedem-lhe a morada para posteriormente lhe enviarem a factura. Se pensam que pedem a morada do país de origem estão enganados. A morada pedida é do hotel onde está hospedado. Quando as facturas chegam ao hotel o cliente já está na terra dele. Claro está que o hospital nunca vai receber dinheiro nenhum referente aos tratamentos efectuados ao "camone". Depois de alertar os serviços financeiros do hospital de Cascais, ainda tiveram a lata de dizer que " isso não é conosco, é com as urgências"!

Mas não é só em Cascais, o Hospital S. Francico Xavier até tem uma firma de contencioso a tratar destes processos, ou seja, mandam facturas que nunca serão pagas.

Isto é mais que vergonhoso é um atentado à nossa inteligência. Depois saem-se com ideias brilhantes como aumentar taxas moderadoras e taxar os internamentos. Os senhores do governo que aprendam a gerir os dinheiros públicos em vez de mandarem constantemente o Zé Povinho apertar o cinto.

6 comentários:

ROADRUNNER disse...

É a velha questão dos gestores públicos pagos a peso de ouro e que depois brincam com o dinheiro dos contribuintes. Depois vêm pedir sacrificios e apertar de cinto! Tudo normal neste reino de Portugal.

Belzebu disse...

Vou já mandar um fax a todos os doentes da União Europeia para se virem tratar a Portugal! ehehe!! Tanta admiração, minha amiga? Afinal isto é Portugal!!!

Saudações infernais!

Miguel disse...

Mariazinha,

Sempre fomos excelentes a receber todos aqueles que nos visitam ...!

Sempre de braços abertos ...!
Este é um caso ridiculo, e por ele, dá-nos o ponto da situação da nossa Saude ...!

Quando fores ao Hospital, falas inglês e dizes que vives na Inglaterra, e pimbas, tudo de borla!

Bjks da matilde

PS: Amanhã há mais noticias!
Passa n´A Minha Matilde!

Anónimo disse...

LOL, então não sabias que isso é assim, pois e não é só aí, é por todo o lado, com estrangeiros ainda vá, então e com alguns de cá, como ciganos e outro tipo derataria do género é igual, não pagam nadinha, pagamos nós, alias pagamos tudo.

xicoxperto disse...

Acho que nos nossos hospitais reina uma grande "bandalheira". Existe um cartão europeu de saúde que serve para que todos os cidadãos da UE sejam atendidos em qualquer país da Europa. Por isso até achava estranho que isso se passe, não fosse eu vítima do mesmo tipo de negligência mas em sentido inverso aos "camones" de Cascais.
Como doente crónico do Hospital de Santa Maria faço, periodicamente, análises e exames radiológicos. Também como doente crónico estou isento do pagamento de qualquer taxa. No entanto, apesar de esta situação ter quase dois anos e nunca me terem exigido qualquer pagamento (alguns, como as TAC's, bastante caros), no passado mês de Setembro, depois de mais uma "revisão", alguém se lembrou de me enviar uma conta de €1.70 (é verdade, um Euro e setenta cêntimos) por exames efectuados e, caso fosse doente isento, poderia contestar enviando, para o caso, fotocópia da carta e do cartão de utente. Tudo isso porque alguém se esqueceu de mencionar a minha isenção, num dos muitos papéis que acompanham os exames.
Não fora um familiar ter acesso a FAX e teria que me deslocar a uma estação dos CTT, pagar um envelope e um registo para não pagar €1.70. Barata a festa (para mim e para o estado).

Kaos disse...

A partir de agora só temos de entrar nos hospitais a falar Inglês e damos uma morada qualquer.
Não sabia que isso era assim , mas como em tudo tratamos melhor os estrangeiros que a nossa gente. Uma vergonha
bjs